Desenho da década de 50 do séc. XX

Desenho da década de 50 do séc. XX
Desenho do saudoso Professor Reis Novais

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Advento

Iniciámos ontem o novo ano litúrgico com o 1º Domingo do Advento. Advento que quer dizer preparação é um tempo especial para no interior de cada um de nós, mais do que nas luzes ou nas árvores de Natal, preparemos a chegado do Menino Deus. É sempre um tempo de esperança, um tempo de amor entre todos, um tempo de solidariedade para com os mais necessitados.
Este ano, como Ano da Fé, estabelecido por S.S. Bento XVI mais importante se torna a preparação, individual e comunitária.
Conhecer os documentos produzidos no Concílio Vaticano II é um bom ponto de partida para reconhecermos e reforçarmos a nossa Fé. Uma fé sentida mas, também, uma Fé esclarecida. As publicações sobre o assunto ajudar-nos-ão a viver melhor esta Quadra. 
Sabemos que vai ser uma quadra de crise económica, esperemos que não seja de crise de Fé.
Um Santo e Feliz Natal para todos os Meimoenses.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

S. Domingos

É  já amanhã, dia dez, que terá início a Festa em honra de S. Domingos. Festa que continuará pelos dias 11 e 12.
Como já vem sendo hábito, será dividida em duas partes distintas: uma mais popular e outra mais religiosa.
A parte religiosa que é a que importa para esta página inicia-se no dia 11 de Agosto pelas 21 horas com procissão das velas seguida da Eucaristia. Já no domingo pelas 11H30 terá início a Eucaristia seguida de procissão até ao S. Domingos.
Que tudo corra bem são os nossos votos.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

"O Estado da Igreja Católica"

Por se concordar, no essencial, com a devida vénia, aqui se reproduz na íntegra:

O ESTADO DA IGREJA

Frei Bento Domingues, O.P.



1. Este título é excessivamente pretensioso para um assunto tão vasto num espaço tão reduzido. Foi-me sugerido por uns amigos sobre um texto magnífico do blogue do padre António Teixeira, que transpõe o nome do debate, "Estado da Nação", para outro cenário e outro objectivo: "Por que razão não poderia a Igreja ter oportunidade de se congregar em torno do Pastor Diocesano, à volta de cada Pároco, para a partilha de ideias, de sonhos, preocupações, desafios, a ponto de todos e cada um dos cristãos se saberem e sentirem responsáveis e cúmplices, protagonistas e conscientes da missão comum de edificar a Igreja e construir o Reino de Deus - afinal a tarefa que o Mestre confiou aos Seus discípulos de todos os tempos (...). Nada teria a perder - bem pelo contrário - se usufruísse de tempos e espaços de maior diálogo, de alargada troca de experiências, dificuldades, êxitos e projectos. Para isso, importa distinguir categoricamente realidade da "unidade", daquela outra, sempre pejorativa, de "conformismo".


Tanto no plano político como no religioso, é difícil a analise do presente fugidio, sem cair no estilo de jornalista ou de oráculo. Por outro lado, gastar o tempo todo a fazer autópsias do passado e a prometer ressurreições gloriosas para o futuro é, por vezes, uma fuga para não ver e questionar o que está diante dos olhos.



2. A Igreja Católica é um mundo com modos de presença muito diversificados nas sociedades dos cinco continentes e na grande variedade cultural e social das comunidades de cada país.



        O centro do seu crescimento já não se encontra na Europa, embora o papa seja o Bispo de Roma e o chefe político de um pequeno Estado, o Vaticano, com um território de 40 hectares. Para uns, esta realidade é um instrumento precioso de independência da Igreja; para outros, embora sem o peso dos anteriores Estados Pontifícios - que duraram desde 756 até 1870 - acaba por situá-lo nos jogos da política internacional.



Como Estado, é um sistema fechado, com grande dificuldade de auto-reforma. O que é transmitido pelos meios de comunicação acerca do que nele acontece - na banca, no tráfico de influências e no funcionamento da Cúria - afecta, a nível local e global, a imagem pública da Igreja e a credibilidade da sua transcendência divina.



Os bispos do mundo inteiro são reformados aos 75 anos. O bispo de Roma, que além de chefe de Estado é o papa, o dirigente de toda a Igreja, em regime de parca colegialidade, não tem limite de idade para as suas funções. Valeria a pena meditar e conversar sobre essa estranha situação.



Os bispos surgem à frente das dioceses, sem que os diocesanos tenham uma palavra a dizer. Os párocos são nomeados sem que os paroquianos possam interferir no processo da sua designação. O que a todos diz respeito deve ser tratado por todos, da forma mais responsabilizante. Quanto às modalidades e dificuldades nessa participação, nunca será um assunto resolvido de forma definitiva, mas também não pode continuar adiado.



Sem o enfrentamento de algumas questões básicas, que se arrastam há demasiados anos, os programas da nova evangelização, das reformas da catequese, da pastoral da juventude e da família, do incitamento à participação nas celebrações dos sacramentos e especialmente da Eucaristia, são esforços louváveis para o relançamento espiritual, mas servem sobretudo para esconder e tentar esquecer problemas urgentes. Muitos católicos resolvem-nos abandonando a prática religiosa ou até a própria Igreja.



        Dito de forma mais explícita: sem o aprofundamento da ética social e sexual, sem a possibilidade de chamar mulheres e homens casados para os ministérios ordenados, sem a possibilidade de celebrar o casamento de divorciados recasados e de os incitar à participação plena na vida das comunidades cristãs, as instituições da Igreja perdem o presente e o futuro, enquanto sacramento, sinal e instrumento, da cura do mundo, isto é, o rosto visível da graça, da bondade e da misericórdia de Deus. Este caminho não tem nada a ver com "facilitismo pastoral", cobertura da irresponsabilidade ou do vale tudo, pois sem conversão permanente não há Igreja que valha a pena.



       3. Para responder à pergunta sobre o "Estado da Igreja" no mundo actual temos de sair da sacristia e olhar para o que está a acontecer. Como observa Jean-Claude Guillebaud (Cf. La Vie - Le Monde 2012), desde o começo dos anos 80, vivemos quatro revoluções ao mesmo tempo: uma revolução económica, com a mundialização; uma revolução numérica e cibernética que deu à luz um quase-planeta, um sexto continente; uma revolução genética, que transforma os fundamentos da humanidade, as nossas relações com a vida, com a procriação e com a genealogia; uma revolução ecológica, com a tomada de consciência de que não nos podemos desenvolver como se fazia, desde há milénios. Por estas quatro razões, vivemos uma mudança, talvez tão importante como a revolução neolítica, há 12 mil anos (...), na qual o ser humano passou "de parasita a sócio activo da natureza", por vezes, também a seu agressor.



Perante estas esperançosas e assustadoras revoluções, o estado da Igreja terá de ser o de escuta e intervenção, para oferecer a todas as pessoas de boa vontade a sua gramática da transcendência da vida humana.



in Público


sábado, 24 de setembro de 2011

Encontro Bíblico

Amanhã, dia 25 de Setembro, se Deus quiser, iremos retomar os nossos Encontros Bíblicos que visam três objectivos:
1. Aprender mais e viver melhor a Palavra de Deus;
2. Conviver e trocar impressões;
3. Tornarmos-nos Cristãos mais conscientes.
Dando seguimento a estes Encontros não só nos enriquecemos cultural e religiosamente como damos cumprimento aos anseios do nosso Bispo D. Manuel Felício.
Vamos Pedir ao Senhor que nos dê ombros fortes para carregar a cruz que tem destinada a cada um de nós.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Festividades

Ocorrerá no próximo dia 19 de Junho a Primeira Comunhão e a Profissão de Fé das nossas crianças. São poucas, o que é pena, porque, para infelicidade de todos nesta terra não nascem crianças. Ao invés, morrem muitos velhos.
Serão sinais dos tempos ou abandono do Poder Centralizado de Lisboa?

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Dia da Mãe

Em homenagem a mais um Dia da Mãe vai realizar-se, como já é tradição, a festa em Honra de Nossa Senhora de Fátima de Meimoa com o seguinte programa:

FESTA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA – MEIMOA

PROGRAMA
Sexta-Feira -29 de Abril de 2011
17H00 – Reza do Terço na Igreja Matriz seguindo-se projecção do filme “Fátima Altar do Mundo”;

Sábado – 30 de Abril de 2011
20H00 – Santo Terço  na Capelinha de Nossa Senhora de Fátima seguida de procissão das Velas até à Igreja, e a celebração da Eucaristia;

Domingo – 1 de Maio de 2011
16H30 – Eucaristia Dominical na Igreja seguindo-se Procissão Solene de regresso de Nossa Senhora à Sua Capela, com encerramento das festividades.
Relembramos que termina o mandato a actual Comissão de mordomas tomando posse a seguir à festa a nova comissão composta por:
Adédia Louro
Eugénia Nabais
Maura Ribeiro

segunda-feira, 14 de março de 2011

Como o Mundo é Pequeno?

Iniciámos este blogue com um objectivo muito simples e sem muitas pretensões. Quisemos apenas dar a conhecer a nossa Terra e as nossas actividades religiosas, com vista a "cativar" eventuais internautas gente, por natureza, mais jovem.
Poderíamos ter colocado uma fotografia no Blogue, até porque a Igreja hoje está diferente, mas não, escolhemos um desenho do início da década de 50 do século passado, da autoria de um Professor excepcional, Reis Novais, que passou por estas bandas, vindo de Quadrazais, concelho vizinho, do Sabugal. Aqui lhe nasceram alguns filhos. Aqui deixou marcas indeléveis em quem teve o privilégio de ter sido seu aluno. Nós fomos um deles.
Talvez, porventura, não tenha agradado a todos, o que é o mais natural na vida. Nem Cristo agradou a Todos. A mim marcou-me profundamente. A outros rapazes que conheço e de quem sou amigo, aconteceu o mesmo.
Hoje tive a dita de receber dois comentários no Blogue, de um filho, o Jorge e de um genro. Imaginem como me sinto! Não caibo em mim de contente. Perdi o sono e pus-me para aqui a debitar umas palavras que procuram, sem êxito, traduzir as emoções que percorrem todo o meu Ser.
Se o Blogue não servir para mais nada eu recebi a minha recompensa. Estou muito feliz. Valeu a pena, nem que seja só por esta feliz coincidência. 
Este pretende ser um Blogue comunitário e, consequentemente, tem características diferentes da maior parte dos blogues. Pretende dar informações do que acontece na nossa comunidade religiosa. Por isso tenho colocado tão poucas mensagens.
Tenho outro blogue pessoal que designei de "portugalprofundo" cujo endereço é o seguinte: http://www.covabeirainterior.blogspot.com , aí escrevo com mais regularidade. Quem quiser acompanhar esteja à vontade, ficarei grato. É uma forma de fazer e encontrar amigos. É a Internet usada nas suas potencialidades úteis e gratificantes.
É este um meio de aproximar pessoas. É nisto que eu acredito. Neste Mundo Global que é pouco mais do que uma Aldeia.